Nossos

CONTEÚDOS

#CONTEUDO

Os mercados e  profissionais precisam se adequar e se manter atualizados diante das informações e dos fenômenos ao seu redor, por isso conteúdo é tão importante.

3 motivos para investir em conteúdo estratégico



Depois de um ano que nos impulsionou a ser ainda mais conectados, é indiscutível o papel do conteúdo estratégico no marketing digital.

Sem dúvidas, com as pessoas passando mais tempo em casa devido à pandemia da Covid-19, as horas gastas na internet aumentaram bastante. Novos comportamentos de interação online e também de consumo surgiram e sua empresa precisa saber como lidar com isso e como utilizar a favor do seu negócio.

Mudança no perfil do consumidor

Evoluímos décadas em anos com a aceleração digital em 2020. Após o anúncio da pandemia e das medidas de isolamento social, as pessoas precisavam seguir com suas atividades de trabalho, estudo e entretenimento dentro de casa.

Essa mudança na rotina foi bem impactante, logo no início do isolamento, as pessoas estavam se sentindo entediadas e estavam buscando por conteúdos online.



Passando a pesquisar online por soluções para preencher e entreter o dia a dia. Porém, o que antes parecia ser algo que poderia passar rápido, durou meses.


Quem estava de licença ou de férias, precisou retomar atividades de trabalho e o tão falado “novo normal” começou a fazer parte do dia a dia de vez — tudo, ou quase tudo, começou a ser realizado com o auxílio da internet.


Em um contexto como esse, empresas precisaram se destacar ainda mais para garantir a atenção do público-alvo, afinal, com uma grande oferta de materiais digitais para interagir, era preciso oferecer algo de valor.


3 motivos para criar conteúdo estratégico


Agora você já conhece o cenário que favorece a criação de conteúdo estratégico na internet. Mas, como houve um crescimento na produção tanto por parte das marcas, quanto por pessoas que sempre desejaram ser criadoras digitais, é preciso entender como fazer essa tática ser mais assertiva para o contexto do seu negócio.


Entenda os motivos com informações detalhadas e dados de estudos e pesquisas:


1. Os consumidores estão ainda mais conectados


O estudo sobre hábitos e tendências do consumo digital realizado pela divisão de Mídia da Nielsen Brasil em parceria com a Toluna, revelou algo importante. 97,56% das pessoas entrevistadas acessaram a internet todos os dias em junho de 2020.


Os entrevistados indicaram que se conectam para:


  • 93,2% — Assistir a filmes, vídeos e programas de TV;

  • 86,97% — Ouvir música;

  • 77,47% — Fazer pesquisas, consultas e checar e enviar e-mails;

  • 77,24% — Interagir nas redes sociais;

  • 68,06% — Ler notícias;

  • 64,85% — Jogar;

  • 64,5% — Comprar itens diversos;

  • 52,87% — Administrar finanças;

  • 50,4% — Pedir delivery de alimentos;

  • 40,84% — Trabalhar.


Esses números, referentes ao primeiro semestre de 2020, já indicavam um grande avanço digital. As pessoas estavam consumindo mais conteúdos online não só por vontade, mas também por necessidade.


Além do consumo de conteúdo, o comércio virtual também cresceu. Em 2020, o e-commerce nacional obteve um salto de 71% no faturamento, em comparação ao mesmo período de 2019, segundo dados da Compre&Confie.


Depois de conferir dados como esses, você ainda tem dúvida de que sua empresa precisa se comunicar com um conteúdo estratégico eficaz?



2. As pessoas estão mais dispostas a experimentar produtos e serviços


Com a pandemia, as pessoas foram impulsionadas a passar por novas experiências. Muitos que ainda não tinham realizado nenhuma compra online, fizeram isso pela primeira vez.


Os consumidores também passaram a analisar o custo-benefício de adquirir produtos e serviços de empresas para analisar e fizeram testes com marcas que nunca tinham interagido antes.


Um ponto interessante que ajuda a validar essa questão de que as pessoas estão mais dispostas a experimentar é que, segundo um relatório do The Integer Group, muitos informaram preferir adquirir itens de “marca própria” (aqueles produtos de linhas lançadas por marcas maiores) para gastar menos dinheiro.


De acordo com a pesquisa, 31% das pessoas estão gastando mais com esse tipo de produto. Uma análise válida sobre o assunto é que 12% das pessoas acreditam que provavelmente continuarão a comprar dessas marcas no futuro. Ou seja, elas experimentaram e podem continuar sendo clientes fiéis.


Se você quer atrair a atenção das pessoas para seu negócio, além de ter convicção sobre a boa qualidade do seu produto ou serviço, precisará ter uma comunicação alinhada à estratégia desenvolvida para criar identificação com o público-alvo. Ou seja, é imprescindível contar com um conteúdo de valor para cada etapa da jornada do consumidor.



3. Grandes empresas estão investindo em conteúdos


Poderíamos demonstrar a importância do conteúdo estratégico ao dar exemplos de táticas de Inbound Marketing, SEO ou mesmo redes sociais de empresas diversas e inclusive da Agência Mestre, já que investimos bastante nesse modelo.


Porém, queremos chamar sua atenção para outro ponto relevante: o movimento de mercado de grandes marcas que estão adquirindo portais, canais e empresas de conteúdo:


  • A XP Investimentos comprou o portal de notícias InfoMoney para fomentar a cultura da educação financeira e do universo dos investimentos;

  • O grupo MagaLu adquiriu as empresas Inloco Media e Canaltech, sendo este último um portal de conteúdo sobre tecnologia;

  • A Amazon comprou o serviço de streaming Twitch, focado em games e conteúdos de cultura POP.


Se empresas desse porte — inclusive uma corretora de câmbio, títulos e valores mobiliários — estão investindo em conteúdo estratégico para agregar valor às suas marcas e criar táticas mais assertivas, é porque a máxima de que ‘O Conteúdo é Rei’ é válida.


Sua empresa precisa estar atenta a este movimento de mercado e entender que é preciso agir para obter mais resultados.



Como criar conteúdo estratégico?


Para criar conteúdo estratégico para sua empresa, é importante não negligenciar o básico:

  • Conhecer profundamente o seu público e traçar um perfil de cliente ideal;

  • Planejar ações alinhadas à persona, ou seja, à esse perfil de cliente que foi desenvolvido;

  • Alinhar estratégias para as fases distintas da jornada do consumidor;

  • Identificar oportunidades e inovações que possam enriquecer a estratégia.


Com base no contexto que apresentamos, com dados e números do mercado, informações detalhadas e dicas do que você pode começar a fazer, é a hora de investir na sua empresa.

8 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo